segunda-feira, 2 de novembro de 2015

NOVAS DECLARAÇÕES DE JOELMA SOBRE SEPARAÇÃO

 
  Em entrevista ao 'Fantástico', a cantora disse que o ex-marido também tentou atirá-la de um prédio e que foi traída várias vezes
 
Joelma resolveu quebrar o silêncio a cantora disse ao "Fantástico" de domingo (01), que foi traída diversas vezes e que sofreu agressões físicas do músico: "No início da banda ele me bateu e eu tive que passar três dias trancada no quarto de um hotel até meu rosto voltar ao normal", contou.
Segundo a cantora, não foi só uma vez: "Depois de três anos ele tentou me jogar do segundo andar de uma casa no Recife". Ela não denunciou ou tomou providência na época por vergonha de se expor.
Na entrevista, Joelma creditou a primeira agressão ao ciúme e a segunda ao uso do álcool: "Ele perdia o controle com bebida. Normalmente ele era muito calmo, tranquilo; mas não podia ser contrariado".
De acordo com a descrição, ela parecia viver presa às decisões do marido. "Eu me arrependo de não ter diminuído o ritmo de trabalho e ter ficado mais com os meus filhos. Ele dirigia a minha vida, marcava todos os shows e eu tinha que ir. O objetivo dele parecia mais financeiro do que familiar".
A cantora diz ser dona de 60% da empresa, mas que não foi consultada para tomada de novas decisões. "Descobri que ele estava fazendo outros projetos fora da banda, sem me consultar, e que saiu muita verba".
   Ela não mediu palavras para falar sobre as relações extra conjugais do guitarrista: "Não houve uma traição, houve várias traições. Perdoei muitas vezes e as mulheres que passam por isso vão entender. Mas a partir do momento que afeta os meus filhos, que meu filho teve que interferir para que ele não me batesse, então eu pensei: chegou o ponto final. Chega uma hora que você não aguenta mais".
Em nota, Chimbinha nega a lamenta todas as acusações de agressão e desvio de dinheiro da empresa.